Thursday 15 April 2021
Home      All news      Contact us      RSS      English
diariodigital - 1 month ago

Benfica bate Estoril e defronta Braga na final da Taça de Portugal

O Benfica está na final da Taça de Portugal pela segunda vez consecutiva. Os encarnados voltaram a bater o Estoril, agora por 2-0, depois do 3-1 da primeira-mão.Os 3-1 da primeira-mão davam muita segurança ao Benfica, frente ao líder da Segunda Liga. Por isso, Jorge Jesus fez uma revolução no onze, mantendo apenas Lucas Veríssimo em relação à equipa que venceu o Rio Ave na passada segunda-feira.Bruno Pinheiro também mexeu muito no seu onze-base, dando minutos a jogadores habitualmente suplentes e reservando os mais importantes para os embates na Segunda Liga, num ano em que os Canarinhos parecem bem lançados para regressar à elite do futebol português.Apesar das dez mexidas operadas no onze - destaque para o regresso de Odysseas Vlachodomos na baliza encarnada e para a titularidade de Gonçalo Ramos - o Benfica dominou o encontro do início ao fim e raramente concedeu espaços ao Estoril.Com Pedrinho nas costas Gonçalo Ramos, o Benfica explorava os corredores com Cervi e Pizzi, com os laterais Nuno Tavares e Gilberto mais por dentro.Chiquinho testou a atenção do guarda-redes Thiago Silva logo aos cinco minutos mas o brasileiro defendeu com os punhos. Aos 9 é Cervi a ficar perto do 1-0.O Estoril nunca mudou a sua forma de jogar. A equipa de Bruno Pinheiro gosta de construir desde detrás, com o guarda-redes, sempre de pé para pé, num futebol que já é marca da Segunda Liga. Mas desta vez apanhou um Benfica muito pressionante, a tentar ganhar a bola em todos os cantos do campo. As perdas de bola eram constantes e isso impedia a equipa de chegar perto da baliza encarnada.A pressão do Benfica na saída curta do Estoril deu frutos aos 43 minutos. Hugo Gomes foi pressionado por Pizzi, errou o passe e deu em Chiquinho que meteu de pronto em Gonçalo Ramos para um remate certeiro do jovem avançado.Já nos descontos, Pizzi teve o 2-0 nos pés mas o seu remate saiu a centímetros da barra, já com Thiago Silva batido.Com 4-1 no conjunto da eliminatória, o Benfica soltou-se mais no segundo tempo e criou várias oportunidades de golo. Viu-se já um pouco de nota artística nalgumas jogadas.Aos 53 minutos, Pizzi descobriu o baixinho Cervi na área, o desvio do argentino saiu pouco por cima. Aos 60, só por pouco um lance de laboratório do Seixal não deu em golo: Nuno Tavares para Pizzi que serviu Chiquinho, o remate do médio foi travado por Thiago Silva.Com Éverton e Seferovic nos lugares de Pedrinho e Gonçalo Ramos e, mais tarde, Waldschmidt e Taarabt nos postos de Pizzi e Chiquinho, o Benfica continuou à procura do segundo golo.No Estoril, também Bruno Pinheiro tinha refrescado a sua equipa com as entradas de Rosier, André Vidigal, Yakubu e Miguel Crespo.Recém-entrado, Waldschmidt também tentou a sua sorte, aos 77 minutos: fez uma diagonal, entrou na área até rematar forte para mais uma defesa do guardião Thiago Silva, para canto. Aos 83 é Marcos Valente a impedir que o remate de Everton terminasse no fundo da baliza.O Estoril ia tentando subir nalgumas ocasiões, principalmente depois da entrada de André Vidigal, mas o Benfica mostrou-se muito seguro a defender.No último minuto, após perda de bola do Estoril, o Benfica atacou com muitos. Waldschmidt conduziu sozinho, antes de bater Thiago Silva pela segunda vez.Na outra meia-final o SC Braga venceu o FC Porto por 3-2 no Dragão, após o 1-1 no primeiro jogo e vai defrontar o Benfica no Jamor, na final da Taça de Portugal.


Latest News
Hashtags:   

Benfica

 | 

Estoril

 | 

defronta

 | 

Braga

 | 

final

 | 

Portugal

 | 

Sources