Friday 23 April 2021
Home      All news      Contact us      RSS      English
diariodigital - 2 month ago

Análise: Qualidade, eficácia, crença e...estrelinha. Eis o Sporting

Esforço, dedicação, devoção e glória. Eis o Sporting . É este o lema do clube de Alvalade. Mas, neste Sporting de Rúben Amorim, onde o esforço, a dedicação e a devoção são inegáveis e estão cada vez mais perto de conduzir o clube à glória, quatro outras palavras parecem ser a chave do sucesso: qualidade, eficácia, crença e a tal estrelinha . Todas elas estiveram bem presentes no (suado) triunfo sobre o Santa Clara.Qualidade: é inegável que esta equipa do Sporting tem qualidade na forma como joga e nos jogadores que coloca em campo. E, longe de ter feito uma das melhores exibições da época nesta receção ao conjunto açoriano (terá sido até uma das piores), essa qualidade voltou a ser evidente na noite de sábado, na eficácia com que foi defendendo, na tranquilidade com que foi jogando, nos passes precisos de Palhinha ou nos pormenores de João Mário.Eficácia: o Sporting marcou no primeiro remate que fez à baliza, depois de o Santa Clara até ter entrado melhor no encontro. Uma oportunidade, um golo (pelo homem do costume, Pedro Gonçalves, melhor marcador da I Liga). Ao todo, ao longo do encontro, os leões fizeram quatro remates. Marcaram dois golos.Crença: os jogadores leoninos cometeram o erro de pensar que o jogo estava resolvido com o 1-0. Mas não estava e o Santa Clara acabou mesmo por chegar ao 1-1. Só que, como em tantas outras vezes esta época, o Sporting mostrou que acredita até ao fim. Os leões marcaram pela 15ª vez esta época depois dos 75 minutos e pela sexta vez no período de descontos.Estrelinha: e é esse acreditar até ao fim que tem resultado na tal estrelinha do Sporting de que tanto se tem falado esta época. O golo de Coates ao minuto 90+3 frente ao Santa Clara foi o quarto marcado nos descontos a valer uma vitória aos leões , depois dos tentos de Sporar na receção ao Farense aos 90+1, de Matheus Nunes ante o Benfica aos 90+2 e do do mesmo Coates aos 90+1 na visita ao Gil Vicente.O jogo:  Do balde de água fria à vitória no último suspiroNum jogo em que o Santa Clara entrou melhor, conquistando vários pontapés de canto nos primeiros minutos e não deixando o Sporting chegar com perigo junto da sua grande área, os leões acabaram por marcar na primeira vez que conseguiram visar a baliza de Marco. Palhinha recuperou a bola, esta chegou a Tabata que, com um excelente passe, assistiu Pedro Gonçalves. O camisola 28 fez o que costuma fazer: colocou a bola no fundo das redes.O golo quebrou o ímpeto do Santa Clara até ao intervalo e o Sporting adormeceu o jogo, trocando com tranquilidade e segurança a bola entre os seus jogadores. A segunda parte voltou a começar com o Santa Clara a entrar melhor, a conquistar mais uma série de pontapés de canto e a passar mais tempo no meio campo do Sporting. Amorim fez então saltar do banco Daniel Bragança (que voltou a mostrar pormenores de grande qualidade), Matheus Reis e Nuno Santos e à entrada para os dez minutos finais os leões pareciam ter o jogo controlado.Mas não estava. Aos 84 minutos um cruzamento largo para a grande área do Sporting e uma abordagem menos conseguida de Feddal ao lance permitiram a Rui Costa fuzilar Adan e fazer o 1-1. Mais de 400 minutos depois o conjunto leonino volta a sofrer um golo na I Liga.Só que, como já foi dito, este Sporting acredita até ao fim e tem a tal estrelinha que muitos costuma dizer ser de campeão. Coates deixou um primeiro aviso num cabeceamento que saiu ligeiramente ao lado aos 89 minutos e no terceiro minuto de descontos marcou mesmo, assistido por João Mário. O Sporting assinalava o seu 22.º jogo sem perder em 22 jornadas nesta I Liga com mais uma vitória. Tem agora 12 pontos de avanço sobre o Sp.Braga, 13 sobre o FC Porto e 16 sobre o Benfica, ficando à espera para ver o que os adversários fazem.O Momento: Capitão salvadorMinuto 90+3 . Quando muitos já davam como certo o empate e dois pontos perdidos pelo Sporting, apareceu o capitão Coates. Um primeiro cruzamento de Matheus Reis sobrevoou toda a gente e chegou a João Mário na direita. O internacional português fez novo cruzamento para o coração da área e Coates saltou para cabecear e recolocar a equipa leonina em vantagem! A festa que se seguiu mostrou o quão importante poderá ter sido esse golo.Os melhores: pezinhos de João Mário e cabeça de CoatesDepois da grande exibição que realizou no Estádio do Dragão, frente ao FC Porto, há uma semana, João Mário voltou a mostrar que está de regresso ao seu melhor nível. É cada vez mais o ponto de equilíbrio da equipa, conferindo-lhe critério e experiência, mostrou a mesma qualidade técnica de sempre e foi decisivo ao assistir Coates para o 2-1. Coates que foi novamente o herói, como já havia sido em Barcelos, há quatro jornadas. Um capitão tem de dar o exemplo e o uruguaio voltou a dá-lo: irrepreensível a defender, acabou por fazer também a diferença no ataque.O pior: falha de Feddal quase custava a vitóriaMesmo não estando a fazer uma grande exibição (longe disso), o Sporting parecia caminhar para um triunfo relativamente tranquilo por 1-0, mostrando a segurança defensiva que tem sido apanágio da equipa esta temporada. Até ao minuto 84, quando, depois de um cruzamento largo de Jean Patric, Carlos Jr. amorteceu e Feddal, abordando mal o lance, colocou a bola nos pés de Rui Costa, que não perdoou e atirou para o 1-1. Um erro que poderia ter custado dois pontos ao Sporting.Estatísticas e curiosidadesPela primeira vez na sua história, o Sporting consegue chegar à 22.ª jornada de uma edição da I Liga.Pedro Gonçalves voltou aos golos precisamente um mês depois de ter marcado pela última o melhor marcador da presente edição da I Liga não marcava desde 5 de fevereiro, quando bisou no triunfo por 2-0 sobre o MarítimoCoates marcou o seu sexto golo da época no conjunto de todas as competições, igualando o seu melhor registo da sua carreira (fixado na época passada)O Sporting voltou a sofrer um golo na I Liga, 406 minutos depois. Antes do golo sofrido ao minuto 84 frente ao Santa Clara o último golo que os leões tinham sofrido tinha sido ao minuto 38 da visita ao Gil Vicente. Pelo meio mantiveram a sua baliza incólume frente a Paços de Ferreira, Portimonense e FC Porto.O Santa Clara continua sem qualquer vitória sobre o Sporting, ao fim de 12 jogos (10 derrotas, 2 empates).As reaçõesAmorim: O coração não tem nada a ver com técnica ou tática e apareceu hoje outra vez .Daniel Ramos destaca exibição do Santa Clara: A minha maltinha está de parabéns Rui Costa: Foi dos jogos menos conseguidos do Sporting esta época, muito por mérito nosso Coates e mais um golo decisivo nos descontos: É até ao fim, essa é a mensagem O resumo


Latest News
Hashtags:   

Análise

 | 

Qualidade

 | 

eficácia

 | 

crença

 | 

estrelinha

 | 

Sporting

 | 

Sources